Fama rendeu emprego

Apesar de ter dado aulas de pole dance - a "dança do poste" - até para atriz global, a apresentação que mais repercutiu na carreira da dançarina Alexandra Valença, de 29 anos, está ligada à política internacional. Com top e shortinho brancos justíssimos, Alexandra foi atração na visita do premiê italiano Silvio Berlusconi ao Brasil, em junho. A princípio, ela teve medo de escândalos internacionais. Hoje, até torce para que eles ocorram.

, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2010 | 00h00

"Ser "a loira do Berlusconi" só trouxe benefício. E, sempre que falam nele, lembram de mim", disse Alexandra, recifense do tipo mignon (1,57 metro, 48 kg). "Virei referência e, como meu ideal é alçar a dança à categoria de arte, toda publicidade ajuda."

Ter virado "referência" rendeu a ela emprego como coreógrafa em uma casa noturna no centro. "A visão do pole mudou. Os clientes começam chamando de "gostosa" e terminam batendo palmas com respeito", acredita.

Ainda hoje, ela garante ter contato com a equipe do premiê. "Ele quer incluir pole dance em um programa de TV. Estamos negociando." Na última vez em que falou com seus assessores, meses atrás, a dançarina ouviu que Berlusconi havia mandado um "beijo para a artista".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.