Faltam hotéis e remuneração adequada

Professor especialista em qualidade hoteleira e hospitalidade, o suíço Helmut Waser diz que um dos principais problemas da rede de hotéis paulistana - além da falta de acomodações - é a remuneração dos profissionais do setor e o reconhecimento deles perante a sociedade. Ele esteve em São Paulo pela 7.ª vez para testar os conhecimentos de estudantes de hotelaria da capital e constatou: o País tem pessoal qualificado para empregar. Falta valorizá-los. "Tenho a impressão que os trabalhadores daqui são pouco respeitados. Os paulistanos têm de reconhecer a qualificação de quem sai das universidades."

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2011 | 00h00

Para Waser, há certo preconceito em relação aos atendentes. Ele alerta: "Não é só uma pessoa que está servindo um drinque à sua mesa."

O suíço acredita no crescimento do turismo interno em função de eventos como a Copa do Mundo de 2014. A falta de hotéis será um desafio. "É complicado. Você não constrói hotéis de luxo em prazos curtos. Mas talvez o governo possa começar uma regulamentação para hotéis de segunda linha para lidar com a demanda por acomodação. Desta vez, não consegui ficar no Hyatt, porque eles tinham uma convenção, nem no Hilton, que estava lotado. Então acabei no Caesar," diz ele, que está convencido do interesse das grandes redes internacionais no mercado brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.