Falta de vigia atingiu parques

Os parques municipais também ficaram sem seguranças no fim do ano passado, após o governo romper o contrato com a empresa que fazia vigilância de 36 áreas verdes da cidade. Parques como Ibirapuera, na zona sul, Trianon, na Avenida Paulista, e Aclimação, na região central, ficaram mais de 30 dias sem vigia. Na época, a administração municipal acusou a GSV Segurança e Vigilância Ltda de não manter nem metade dos guardas previstos para cada parque. No período em que ficou sem vigilância, o Ibirapuera registrou um homicídio e dezenas de moradores de rua invadiam o local nas madrugadas para dormir.

O Estado de S.Paulo

28 Abril 2012 | 03h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.