Falta de energia e chuvas

AES ELETROPAULO - FALHAS CONSTANTES

O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2012 | 02h02

No alto da Lapa ficamos sem energia no dia 30/10 (2.ª feira), das 14 até as 19h15. Motivo? Explosão de um transformador. No dia seguinte o problema se repetiu das 12h13 às 16 horas e a desculpa foi a mesma. A atendente da Ouvidoria da AES Eletropaulo quis me convencer de que isso ocorrera por conta das chuvas. O que me deixa indignado são os políticos da oposição e a imprensa paulista ficarem fazendo um carnaval por conta do apagão no Norte e no Nordeste, dando pouca importância para os apagões diários que ocorrem em São Paulo, que provocam muitos prejuízos. Realmente este é o país de todos os espertos.

GRIMALDO GRIMALDI / SÃO PAULO

A AES Eletropaulo informa que, no dia 29/10, não houve desligamento do circuito que alimenta a casa do cliente. Em relação ao desligamento do dia 30/10, em que o primeiro diagnóstico foi um defeito no transformador, ao chegar ao local, as equipes da AES Eletropaulo verificaram que se tratava de uma cruzeta quebrada, que foi reparada imediatamente.

O leitor critica: Parece que não leram o meu e-mail com atenção. Houve falta de luz em dois dias seguidos por várias horas e a Eletropaulo tenta esconder o real motivo: falta de investimento em manutenção. O problema é que a agência reguladora, Aneel, que deveria multar a concessionária pelas constantes falhas, se omite. Basta uma trovoada, como no dia 8/11, para começar a piscar a energia. Já que eles mentem, sugiro ao jornal que faça uma pesquisa no meu bairro. Pedi minha gravação do atendimento precário da empresa, mas não a mandaram.

MARGINAL

Radares escondidos?

Na Marginal do Pinheiros, embaixo da Ponte do Socorro, instalaram radares de velocidade escondidos. A resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) sobre o assunto proíbe que radares estejam camuflados ou escondidos. Tirei uma foto, que prova ser impossível para o motorista enxergar tais radares. Portanto, além da retirada do equipamento, todas as multas aplicadas por esses e outros radares escondidos devem ser canceladas, pois lesam o cidadão. Multas pagas deveriam ser devolvidas com correção e a Prefeitura deveria ser punida por desobedecer à instrução da regulamentação federal. Talvez assim a indústria da multa pare de andar do lado que lhe convém da lei.

PETER CHRISTIAN STEINHOFF

/ SÃO PAULO

A CET informa que a foto enviada pelo leitor é de apenas um dos lados do local citado. Na Marginal do Pinheiros, próximo à Ponte do Socorro, há um conjunto de equipamentos de monitoramento e fiscalização do trânsito, possível de se avistar a olho nu pelo motorista. Esse aparato está disposto nos dois sentidos da marginal. E

a relação de todos os radares

ativos é pública e está no site:

www.cetsp.com.br. Portanto, não se fundamenta a reclamação.

O leitor reclama: No site indicado é difícil localizar esses dados. E mesmo que o site apresentasse essas informações de forma clara, nada disso mudaria o fato de que os radares estão escondidos.

TÚNEL NOITE ILUSTRADA

Risco de acidentes

Todos que utilizam o Túnel Noite Ilustrada, saindo da Avenida Rebouças em direção a Perdizes ou ao Pacaembu, se deparam com usuários de drogas deitados nas guias. O número de usuários vem aumentando semanalmente. O perigo para os motoristas que ali transitam também cresce, pois essas pessoas atravessam a rua a esmo. A Prefeitura deve agir imediatamente, antes que algum acidente ocorra e o local se transforme num ponto fixo de drogas.

PEDRO LOEB / SÃO PAULO

A Secretaria Municipal de Assistência Social informa que a equipe do Projeto Atenção Urbana Bela Vista vem acompanhando as pessoas em situação de rua no local citado, realizando buscas ativas frequentes na região. Nos últimos 30 dias, os profissionais realizaram oito abordagens, porém ninguém aceitou atendimento e/ou encaminhamento. Afirma que a maioria dos cidadãos abordados pelos orientadores recusa o atendimento e não se pode obrigá-los a aceitar os serviços oferecidos. Porém, o trabalho é permanente e sempre com a missão de convencê-los a deixar as ruas.

O leitor comenta: Imagino que o trabalho da secretaria seja exemplar. Contudo, essas pessoas representam não só um perigo a si mesmas, como para todos que trafegam por lá. O trânsito é intenso e pode haver um grave acidente. Creio que esse caso seja diferente - a remoção imediata é necessária!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.