Falso cardeal é detido em evento do Dia da Consciência Negra

Homem foi preso após fiéis o reconhecerem em marcha na capital; arcebispo de São Paulo havia emitido alerta para as paróquias

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

20 de novembro de 2014 | 18h08

SÃO PAULO - O senhor de 70 anos de idade que estava se apresentando como cardeal em algumas paróquias da cidade foi reconhecido e detido em ato do dia da Consciência Negra em São Paulo, nesta quinta-feira, 20. Paramentado como cardeal da Igreja Católica, Wolfgang Schuler se apresentava nas igrejas como representante do Vaticano. 

Nesta quarta, o arcebispo de São Paulo, D. Odilo Scherer emitiu avisos às paróquias alertando sobre a falsa identidade do homem que chegou a conduzir orações e a assinar livros. 

A polícia foi acionada por pessoas que identificaram o homem durante o evento. Ele foi encaminhado 78º D.P onde permanece detido para que sejam feitos os procedimentos de identificação. Dom Odilo não foi encontrado para comentar o caso. 

A falsa identidade do homem já havia sido noticiada pelo Estado. Ele tem um histórico de falsário e preocupa autoridades católicas. Na carta enviada às paróquias, Dom Odilo alerta para outros casos já conhecidos "Em outubro ele se apresentou em paróquias de Mogi das Cruzes e há alguns anos em Salvador, onde até celebrou missas com o nome de André Von Hohenzollern e agora está aqui em São Paulo" alerta. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.