Falhas pontuais na coleta?

Há mais de um mês não é feita a coleta de lixo reciclável no bairro do Butantã. Perdem a cidade, a população e o meio ambiente. Já entrei em contato com o Departamento de Limpeza Pública e nada foi feito. Recebi a resposta de que as cooperativas estão com sua capacidade máxima esgotada e não há previsão para a retomada do serviço. Resposta absurda. Não há planejamento nem para isso por parte da Prefeitura?

, O Estado de S.Paulo

02 de julho de 2010 | 00h00

ROBERTO LAGE COSTA JUNIOR / SÃO PAULO

Conforme o Departamento de Limpeza Urbana (Limpurb) já informou - em resposta já publicada em 30/6, sobre a falta de coleta do bairro da Casa Verde há 4 meses -, a coleta seletiva não está suspensa. O departamento detectou as falhas relatadas pelos leitores, além das falhas pontuais no serviço, e convocou as duas concessionárias visando a uma solução. Vale lembrar que, de acordo com o contrato, as concessionárias são obrigadas a recolher os resíduos recicláveis e encaminhá-los às Centrais de Triagem indicadas pelo Limpurb.

O leitor critica: Não houve por parte da Prefeitura nenhum tipo de comunicação prévia a respeito da interrupção da coleta aos moradores do bairro. O material ficou nas ruas durante 3 semanas, todas as sextas-feiras, dia do recolhimento, até que, por "dedução", percebemos que não havia mais o serviço. A resposta do Limpurb é vazia. Proponho que a Prefeitura informe publicamente pelo Diário Oficial e pela mídia a situação real do serviço de coleta e o que está sendo feito para sua regularização. Enquanto vejo ações das mais diversas no Brasil e no mundo para minimizar as agressões ao meio ambiente, não é possível aceitar o que está ocorrendo na cidade de São Paulo.

SEM SENTIDO

Dupla inspeção em 2010

Tenho um GOL 2007/2008, com menos de 5 mil quilômetros rodados e em ótimo estado. Em janeiro, fiz a inspeção veicular. Mas, em maio, a Controlar me convocou para fazer outra inspeção. Entrei em contato e soube que a primeira inspeção era referente ao ano de 2009. Fiz a inspeção veicular do carro em 2010 e a Controlar colocou um selo no para-brisa referente a 2009 para exigir uma nova inspeção para 2010? O automóvel se deteriorou em 90 dias? Alguns dias atrás, recebi e-mail da Controlar "comunicando" que meu veículo - que está com o licenciamento em dia - poderia ser multado, caso não fizesse uma nova inspeção veicular.

PAULO VERGUEIRO / SÃO PAULO

A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente esclarece que, desde 2008, a Prefeitura de São Paulo adota, gradativamente, a Inspeção Veicular Ambiental para minimizar as emissões de poluentes dos veículos da capital. Regulado, explica, o veículo se torna mais eficiente e reduz em 10% o consumo de combustível. Diz que o sr. Vergueiro deixou de fazer a inspeção em 2009 e a fez em janeiro de 2010, prazo estendido pela Prefeitura para que os motoristas regularizassem sua situação. O leitor foi informado de que seria necessário realizar, ainda em 2010, a inspeção do ano em questão, de acordo com calendário do final de placa de seu carro. Acrescenta que, para evitar o trabalho de fazer duas inspeções num curto período de tempo, é importante que, neste ano, o proprietário do veículo cumpra os prazos relacionados ao final de placa de seu

carro e só volte a passar pela inspeção em 2011.

O leitor protesta: O que foi explicado já era do meu conhecimento. Só queria deixar meu protesto contra esse sistema de cobrança e obrigatoriedade que a Prefeitura impõe aos cidadãos. Se as pessoas fazem a inspeção em 2010, elas deveriam receber selo de 2010. Não tem lógica. No máximo, deveria ser cobrada uma multa pelo atraso na inspeção veicular feita depois do prazo estipulado.

FALTA DE LIMPEZA

Entulho no Capão Redondo

Moro no Capão Redondo e reclamo do entulho amontoado há mais de 30 dias na Avenida Comendador Sant"Anna, resultante da demolição do muro do CEU Capão Redondo. Ele fica ao lado da Escola Prof. Mário Rangel e pode atrair ratos e escorpiões - trazendo perigo aos estudantes do colégio. Também diminui a segurança do local, pois, com a demolição, há acesso a uma área com vegetação fechada.

OTAVIO SOUZA / SÃO PAULO

A Subprefeitura Campo Limpo

esclarece que o terreno citado pelo leitor sr. Souza é uma área particular e que o proprietário

foi notificado a executar a limpeza no prazo de 30 dias, sob pena

de ser multado, sucessivamente,

a cada 30 dias. Ressalta ainda

que denúncias feitas por munícipes contribuem para os trabalhos

das subprefeituras. Dessa forma, qualquer solicitação pode ser

feita pelo telefone 156, ou nas

praças de atendimento das

subprefeituras ou pelo site

http://sac.prefeitura.sp.gov.br/.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.