JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Falha na Linha 3 - Vermelha prejudica usuários do Metrô de São Paulo

Trens das linhas 3 - Vermelha, 2 - Verde e 1 - Azul operam com velocidade reduzida e maior intervalo entre as composições; há restrições à entrada de usuários nas estações

Eduardo Reina e Gabriel Pinheiro, estadão.com.br

10 Dezembro 2010 | 19h08

SÃO PAULO - Uma falha em equipamento registrada na Estação Patriarca, da Linha 3 - Vermelha do Metrô, às 16h50, causou restrições à entrada de passageiros nas estações das linhas afetadas, informou a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) nesta sexta-feira, 10.

 

Veja também:

blog Acompanhe a situação do trânsito

Em razão do problema, ainda não esclarecido, os trens das linhas 3 - Vermelha, 2 - Verde e 1 - Azul operavam com velocidade reduzida e maior intervalo entre as composições.

 

Por volta das 19h30, os portões da Estação Palmeiras - Barra Funda, na Linha 3 - Vermelha, foram fechados. Nas portas da estação, as filas se acumulavam. Aos poucos, funcionários do Metrô permitiam que algumas pessoas embarcassem.

 

O Metrô informa que o controle de entrada de usuários é uma medida necessária para garantir a segurança da rede. A equipe de manutenção foi para a Estação Patriarca no começo da noite para reparar a falha, mas não havia previsão para normalização total da linha. Já nas linhas 2 - Verde e 1 - Azul, a situação começou a voltar ao normal por volta das 20h30.

 

No dia 14 de maio, a estação já havia registrado um problema que afetou a circulação na linha. À época, o Metrô informou que o defeito foi causado por falha em equipamento. Em dezembro, no horário de pico, mais de um milhão de pessoas trafegam pelas linhas afetadas pela falha desta sexta-feira.

 

Confusão. A passageira Cinthya dos Santos, 26 anos, designer gráfica, demorou 45 minutos para embarcar na Estação Pedro II. "Teve empurra-empurra e gritaria. E eles (funcionários) estão avisando que o problema é de via na Estação Patriarca", conta. Cinthya avisou, por volta das 20 horas, que a Estação Brás estava parada, mas que não havia tanta gente.

 

No entanto, 20 minutos depois, às 20h20, a designer havia andado somente duas estações (estava no Tatuapé) e os funcionários mudaram o motivo do problema: disseram que o foco estava entre as estações Vila Matilde e Arthur Alvim.

 

Trens. Por causa dos transtornos no Metrô, a CPTM estendeu o horário de pico nas linhas 7 - Rubi, 8 - Diamante, 10 - Turquesa, 11 - Coral e 12 - Safira. Com isso, foram mantidos os intervalos reduzidos até que a demanda diminuísse.

 

 

(Com informações do Jornal da Tarde)

 

Texto atualizado às 21h55.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.