Falar sobre maconha na marcha é fazer apologia?

Debate

, O Estado de S.Paulo

27 Maio 2011 | 00h00

Edson Ferrarini

Sim A Marcha da Maconha é pura apologia ao uso da droga. Não posso fazer marcha a favor do suicídio, pois incitá-lo é crime. É diferente de manifestações dentro da lei, como a favor do homossexualismo, que não é crime. A ressalva que faz a Polícia Militar é justa, porque daqui a pouco vamos fazer passeata a favor de furtos ou outros crimes. Por isso, no último ato, a PM agiu da forma necessária. Uma decisão favorável à Marcha da Maconha é rastilho de pólvora para a juventude, desserviço à população.

É DEPUTADO ESTADUAL PELO PTB, ADVOGADO E CORONEL DA RESERVA DA PM

Fernando Capez

Não A polícia não pode estabelecer censura prévia à manifestação. Posso não concordar com o que você diz, mas vou defender seu direito de dizer. Usar a palavra maconha em faixas e cartazes não é crime, assim como dizer que usa drogas ou defender sua legalização. Marcha da Liberdade tem o direito de defender ideias e bandeiras. A polícia tem de agir com bom senso para não ser intolerante. Pequenas provocações podem virar grandes confrontos e a polícia não deve, ao mínimo sinal, entrar em conflito.

É DEPUTADO ESTADUAL PELO PSDB E PROFESSOR DE DIREITO PENAL; FOI PROMOTOR DE JUSTIÇA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.