Explosão no Conjunto Nacional assusta pedestres na Paulista

Ao menos 2 pessoas ficaram feridas, uma delas gravemente; explosão ocorreu em ar-condicionado no mezanino

Agência Estado

22 de julho de 2008 | 15h08

Uma explosão seguida de incêndio no mezanino do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, região central de São Paulo, deixou ao menos duas pessoas feridas e mobilizou seis viaturas dos bombeiros na tarde desta terça-feira, 22. Segundo o Corpo de Bombeiros, um chamado foi recebido às 14h31. A administração do prédio afirmou que a explosão aconteceu num ar-condicionado da academia Bio Ritmo, que fica numa área externa do edifício.   Segundo Rodrigo Matheus, que trabalha no prédio, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram para o local. "Depois do barulho, ouvi gente avisando que havia fogo no local e todos desceram assustados", afirmou. Rodrigo trabalha no 15º andar do edifício.   Os feridos, Rildo Elias Soares e Santo Galli Sobrinho, trabalhavam na manutenção do aparelho de ar-condicionado que explodiu. De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital de Clínicas, para onde ambos foram levados, um deles teve 60% do corpo queimado e está em estado grave. O outro, de 39 anos, fraturou uma das pernas, teve queimaduras pelo corpo e está em estado estável.   Depois de socorrer os dois feridos, equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros fizeram buscas nos escombros por outras eventuais vítimas, mas ninguém foi localizado e não há relatos de desaparecidos.   Por conta do incêndio, o trecho da Alameda Santos entre as ruas Augusta e Padre João Manuel teve que ser interditado, mas já foi liberado. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), para não prejudicar o trânsito, fez desvios do tráfego pela Avenida Paulista.   Em comunicado, a síndica do Conjunto Nacional, Vilma Peramezza, e o presidente da Bio Ritmo, Edgard Corona, informaram que o funcionamento do edifício não foi interrompido, por conta do acidente, e que a academia voltou a funcionar por volta das 15 horas.   (Com Carolina Freitas, Carina Urbanin, Ana Luísa Westphalen e Paloma Dib)   Atualizado às 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.