Explosão na Avenida São Luís deixa 2 feridos

Explosão na Avenida São Luís deixa 2 feridos

A AES Eletropaulo apura o caso para saber o que provocou a explosão na rede subterrânea de energia elétrica da companhia

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

31 de outubro de 2014 | 17h59

Atualizada às 21h24

SÃO PAULO - Uma explosão em um bueiro deixou duas pessoas feridas, na tarde desta sexta-feira, 31, na Avenida São Luís, na República, região central de São Paulo. O acidente aconteceu por volta das 16 horas, na altura do número 140, quando o movimento de pedestres era pequeno, segundo testemunhas. A AES Eletropaulo afirma que está apurando o caso para saber o que provocou a explosão na rede subterrânea de energia elétrica da companhia.

Segundo a Polícia Civil, o estudante Davi de Araújo, de 18 anos, teve queimaduras em várias partes do corpo e foi encaminhado para o pronto-socorro do Hospital Municipal do Tatuapé, na zona leste.


De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, ele teve queimaduras de segundo grau e está estável. A auxiliar Francisca Vitale Fusco Neta, de 57 anos, teve ferimentos leves e foi levada para o Hospital de Aeronáutica de São Paulo, na zona norte. Ela teve queimaduras no braço, no rosto e parte do cabelo ficou chamuscada. 

Auxiliar de limpeza de um prédio próximo do local da explosão, Cleimiriam Barbosa dos Santos, de 34 anos, conta que viu quando o acidente aconteceu. “Eu estava na portaria quando explodiu. Vi a tampa subindo e o fogo. Foi uma explosão muito forte.” Cleimiriam diz que não chegou a correr e ficou observando a cena sem saber o que fazer. “Eu fiquei em choque e não tive reação. Não esperava que isso pudesse acontecer.” A auxiliar de limpeza afirma que mais pessoas poderiam ter se machucado. “Se fosse ao meio-dia, teria ferido muita gente, porque muitas pessoas passam por aqui.” 

Após o estrondo, a ajudante de copa Elizamara Mateus, de 31 anos, correu para ver o que tinha acontecido e se deparou com uma mulher, que estava afastando as chamas do braço direito. “O braço dela estava todo atingido. Pensei que era uma pancada. Ela estava com queimaduras no cabelo, no braço e no rosto, e estava sentindo muita dor.” Elizamara diz que a vítima foi levada para a lanchonete, tomou água e pediu para entrar em contato com a família. “Uma pessoa ligou para a irmã dela e contou o que tinha acontecido. Ela foi socorrida por um bombeiro e levada para o hospital.” A mulher era Francisca, que, segundo a polícia, pode ter alta ainda nesta sexta.

Trânsito. Uma das faixas da avenida foi interditada por agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e o trânsito ficou congestionado na região durante o fim da tarde. A Eletropaulo informou que a galeria “recentemente passou por manutenção” e que o transformador foi instalado em junho deste ano. A empresa afirma que não houve interrupção de energia na região.

“A perícia vai verificar o local. Vamos instaurar um inquérito para verificar o motivo da explosão e ver se houve culpa de alguém”, afirma o delegado-assistente do 3.º DP, Jacques Alberto Ejzenbaum.

Tudo o que sabemos sobre:
Avenida São LuísSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.