Explosão em paiol da Aeronáutica deixa um ferido em São Paulo

Materiais explosivos queimaram em sequência, causando a explosão; Comando da Força Aérea investiga causas

Elvis Pereira e Simone Menocchi, estadao.com.br e O Estado de S.Paulo

18 Fevereiro 2009 | 16h50

Uma explosão numa área de 60 metros de um paiol da Comando Geral de Tecnologia Aeroespacial (CTA), em São José dos Campos, no Vale do Paraíba (SP), deixou uma pessoa levemente ferida na tarde desta quarta-feira, 18. Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que houve "uma sequência de queima de materiais explosivos".   Foram várias explosões sequenciadas e uma grande nuvem de fumaça preta se formou no céu, por volta das 14h15. Motoristas que passavam pela Rodovia Presidente Dutra puderam ver e ouvir o barulho. Moradores que tinham câmeras digitais ou celulares em mãos fizeram imagens. O paiol ficou destruído e  algumas janelas de outros prédios próximos ao local quebraram.   Por conta do barulho e da fumaça, sete pessoas desmaiaram e foram atendidas no próprio CTA pelo Corpo de Bombeiros. O barulho foi ouvido por todos e provocou pânico e correria. "Todo mundo ficou muito assustado e o que chegava pra gente era que tinham mortos no local, isso nos apavorou", disse um funcionário que pediu sigilo sobre sua identidade. As salas do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) foram evacuadas imediatamente.   "Por medida de prevenção, o CTA isolou a área do paiol atingido e evacuou os militares e civis que estavam em instalações nas imediações", ressaltou a FAB, no comunicado. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apoiar a CTA no combate ao incêndio. O Comando da Aeronáutica informa que já deu início aos procedimentos para investigar as circunstâncias do incidente.   Atualizado às 20h58 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.