Explosão em fábrica de fogos mata 2 pessoas em Santo André

Imóveis vizinhos ao local da explosão desabaram e pelo menos um quarteirão ao redor do local foi atingido

Renato Machado, O Estado de S. Paulo, e estadao.com.br,

24 de setembro de 2009 | 12h53

 

A terceira pessoa que era considerada desaparecida é um adolescente de 14 anos que estava na escola no momento da explosão. Uma das vítimas seria o dono da loja. No entanto, o irmão do dono do local também pode estar entre as vítimas da explosão.

 

Casas foram atingidas e destelhadas e moradores de pelo menos 30 tiveram que sair das residências. Carros estão destruídos e foram arremessados para o alto. O Corpo de Bombeiros de Santo André enviou 60 homens ao local e quatro quarteirões estão interditados. Não há informações se o local havia passado por uma vistoria recentemente. A Defesa Civil de São Paulo enviou três viaturas, com seis agentes, ao local para colaborar.

 

Parte das vítimas serão encaminhadas ao Hospital Municipal de Santo André, segundo os bombeiros.

O Centro Hospitalar de Santo André confirmou que pelo menos dez vítimas da explosão deram entrada no hospital. No entanto, funcionários não precisaram quantos pessoas foram atendidas até o momento, mas informam que pessoas que ficaram feridas no acidente estão sendo levadas ao hospital. Ainda segundo o hospital, entre as vítimas nenhuma está em estado grave.

 

Atualizado às 19h27 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
explosãoSanto André

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.