Expansão faz paulistano trocar ônibus por metrô

Trechos de corredores perto de linhas ampliadas do metrô têm queda no número de usuários em comparação com 2010

Caio do Valle, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2011 | 00h00

A ampliação no horário de funcionamento da Linha 4-Amarela e do trecho final da Linha 2-Verde (Estações Tamanduateí e Vila Prudente) está tirando passageiros de corredores de ônibus.

Dados da São Paulo Transporte (SPTrans) indicam que o Corredor Campo Limpo/Rebouças/Centro, por exemplo, registrou, em agosto, queda de 25 mil usuários por dia útil em relação ao mesmo mês de 2010 - caiu de 400 mil para 375 mil passageiros.

A Prefeitura atribui a queda ao fato de a Linha 4-Amarela - paralela ao corredor - ter passado a fechar mais tarde, absorvendo, assim, parte da demanda do fim da tarde. Situação parecida ocorreu no Expresso Tiradentes, ex-Fura Fila. O serviço foi usado por 5 mil pessoas a menos na média de junho, ante igual período de 2010. A redução se explica pela extensão da Linha 2-Verde à Vila Prudente.

Segundo especialistas, a tendência é de que essa migração aumente a partir de segunda, quando o trecho entre as Estações Butantã e Paulista da Linha 4 passará a horário integral. Além disso, o ramal será ampliado ao centro.

"Com o tempo, as pessoas passarão a usar os ônibus para os trajetos curtos e o metrô para os mais longos", diz Rogério Belda, diretor da Associação Nacional de Transportes Públicos.

Peter Alouche, consultor em tecnologia de transportes, diz que as pessoas sempre buscam o sistema mais rápido e de melhor qualidade. "Em São Paulo, esse sistema é o metrô, sem dúvida."

Os números mostram que, no caso do Corredor da Avenida Rebouças, optar pela Linha 4 do Metrô é mais eficaz. Na última sexta, às 18h45, os ônibus se deslocavam a apenas 12 km/h no sentido bairro. "Já levei quase uma hora do Shopping Eldorado à Avenida Paulista", diz a universitária Carla Gonçalves de Paula, 22 anos, que trocou o ônibus pelo metrô. A tarifa metroviária (R$ 2,90) é menor que a do ônibus (R$ 3).

Migração

WASHINGTON VALE

ANALISTA DE SISTEMAS

"Além da rapidez (da Linha 4), o passageiro não tem de pagar a diferença da integração com o ônibus para usar a Linha 2 (do Metrô)"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.