Excesso de veículos e caminhão quebrado congestionam rodovias

Nos aeroportos, a situação é tranqüila. Tempo piora nos próximos dois dias

18 de novembro de 2007 | 20h13

Três rodovias usadas no acesso à capital paulista apresentavam trechos de congestionamento na noite deste domingo, 18. A pior situação era verificada na Régis Bittencourt. Um caminhão quebrou na altura do km 357, em Miracatu, por volta das 15 horas. A pista ficou parcialmente fechada, causando 16 km de lentidão às 19 horas. Mais cedo, esse índice chegou a 24 km. O veículo já foi removido da pista, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Quem seguia pela Presidente Dutra se deparava com tráfego pesado em razão do excesso de veículos entre os km 153 e 156, em São José dos Campos, interior paulista, e do km 168 ao 169, em São João de Meriti, no Rio. Litoral O grande volume de veículos também congestionava a Rodovia dos Imigrantes, entre os km 70 e 65, na região de semáforos, em São Vicente. Até as 19 horas, dos 284.790 veículos que atravessaram o Sistema Anchieta-Imigrantes rumo à Baixada Santista, 188.295 já haviam retornado, sendo 7.686 deles na última hora. Desde às 16h40, o sistema funciona por meio da operação Subida (2 por 8) - as pistas sul e norte da Imigrantes e a pista norte da Anchieta recebem o movimento no sentido capital e a pista sul da Anchieta dá acesso ao litoral.  Nas rodovias Fernão Dias, região do Mairiporã, e Padre Manuel da Nóbrega, na Praia Grande, a circulação era intensa no sentido São Paulo, mas não havia trechos de parada. Já as vias Anhangüera e Bandeirantes tinham trânsito normal. Entre zero hora de quarta-feira, 14, e 17 horas deste domingo, 18, 301 veículos trafegaram nas duas vias com destino ao interior e 274 mil, à capital. No período, houve 54 acidentes. Vinte e duas pessoas ficaram feridas e duas morreram.  Clima Este domingo é a última - e, talvez, única - oportunidade para aproveitar o sol no Estado de São Paulo neste feriadão de chuva e tempo nublado. A máxima prevista é de 30º no litoral norte e de 29º na capital e na Baixada Santista. "É o melhor dia para quem está na praia", afirma o meteorologista Thiago Cotting, do Climatempo.  O céu começou a abrir logo pela manhã. O tempo, porém, deverá ficar nublado na segunda-feira e pior na terça, Dia da Consciência Negra, com a chegada de uma frente fria vinda do Sul. Aeroportos A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) registrou 98 vôos com atrasos superiores a uma hora nos aeroportos brasileiros, 8,1% do total, e 57 cancelados (4,7%) neste domingo, 18. Os dados correspondem a 1.212 operações, programadas entre zero e 18 horas.  O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, que funcionava sem restrições, acumulou a maior quantidade de atrasos do dia, segundo a estatal. Foram 15 em 182 vôos (8,2%), além de cinco vôos suspensos (2,7%). Já no Aeroporto de Congonhas, situado na zona sul da capital paulista, o número de cancelamentos era o mais desanimador: 14 em 138 vôos (10,1%). Outros cinco vôos partiram fora do horário previsto (3,6%).  O Aeroporto Antonio Carlos Jobim - Galeão, na Ilha do Governador, no Rio, teve 12 atrasos (10,8%) e 9 cancelamentos (8,1%) em 111 vôos. No Aeroporto Santos Dumont, também no Rio, nenhum dos 30 vôos sofreu atrasos. Houve somente três vôos suspensos (10%). O cenário também era de aparente tranqüilidade no Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília. De 74 vôos, 2 atrasaram (2,7%) e 1 foi cancelado (1,4%). No Aeroporto de Salvador, na Bahia, 11 dos 62 vôos programados atrasaram (17,7%) e 1 foi suspenso (1,6%).

Tudo o que sabemos sobre:
Feriadotrânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.