Excesso de veículos congestiona rodovias de São Paulo

No Sistema Anchieta-Imigrantes, pior situação era verificada entre os km 26 e 40 da Imigrantes, em São Bernardo

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

14 de outubro de 2007 | 16h13

A maioria das rodovias de São Paulo apresentava pontos de congestionamento por volta das 15 horas deste domingo, 14. Quem retornava do litoral paulista se deparava com lentidão na Mogi-Bertioga entre os quilômetros 211 e 214 (Bertioga) e na altura do quilômetro 292 (Praia Grande); na Oswaldo Cruz, na altura do quilômetro 98 (em Mogi das Cruzes); e na Cônego Domenico Rangoni, no Guarujá e na região de Santos. Veja também: Ao vivo: sistema Castelo Branco-Raposo Tavares Ao vivo: sistema Anhangüera-Bandeirantes Ao vivo: Rodovia Presidente Dutra  Ao vivo: estradas que dão acesso ao litoral  No Sistema Anchieta-Imigrantes, a pior situação era verificada entre os quilômetros 26 e 40 da Imigrantes, em São Bernardo do Campo, onde o tráfego era mais intenso. Às 9h30, a Ecovias iniciou a operação Subida (esquema 8 por 2), na qual as pistas norte e sul da Imigrantes e a norte da Anchieta recebem o tráfego do sentido capital e a pista sul da Anchieta, do sentido litoral. Até as 15 horas deste domingo, 14, dos 311.355 veículos que usaram o sistema rumo à Baixada Santista neste feriado prolongado, 209.151 haviam retornado, sendo 7.144 na última hora. A Régis Bittencourt e a Fernão Dias também apresentavam trechos de parada. A Fernão Dias teve congestionamento somente na altura do quilômetro 66, em Mairiporã, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Régis BittencourtContudo, na Régis Bittencourt (BR-116), que liga São Paulo a Curitiba, o motorista foi surpreendido com a rodovia interditada no km 376, altura de Miracatu, em razão do tombamento de uma carreta carregada com carvão. Não houve vítimas, mas a carga se espalhou pelo asfalto. A pista interior - capital foi fechada inteiramente ao tráfego. O acidente aconteceu às 9h50 horas e a pista só foi liberada às 12 horas, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Quando a estrada foi reaberta, o acúmulo de veículos causou outro congestionamento na altura do km 368, onde a rodovia passa a ter pista simples, no início da Serra do Cafezal. Às 17 horas, a fila de veículos era de 30 quilômetros e se estendia até o km 398. A chuva fina que caía na região agravava as condições da estrada. A previsão era de que o motorista enfrentasse dificuldade para subir a serra durante toda a noite. Muitos tentaram fugir da Régis pela rodovia Santos Dumont (SP-79), que liga Juquiá a Sorocaba, mas a estrada é cheia de curvas e os caminhões tornavam o trânsito muito lento. A Castello Branco acumulava dois pontos de morosidade: do quilômetro 65 ao 56, de Mairinque a São Roque; e do quilômetro 36 ao 28, de Itapevi a Jandira. No Rodoanel Mário Covas e nas rodovias Ayrton Senna, Anhangüera, Bandeirantes, e Raposo Tavares o movimento era normal. Segundo as concessionárias que administram as estradas, não houve acidentes graves neste domingo.Matéria ampliada às 17h54

Tudo o que sabemos sobre:
Trânsitoferiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.