Ex-presidiário mantém copeira refém há mais de três horas

Segundo autoridades, ele chegou ao Pronto-Socorro 'bastante alterado' após discutir com a ex-mulher

Elvis Pereira, da Central de Notícias,

21 Maio 2009 | 18h32

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) negocia na noite desta quinta-feira, 21, com o ex-presidiário que mantém, desde as 17h15, a copeira Maria José Santana, de 38 anos, refém na entrada da ala de emergência psiquiátrica do Pronto-Socorro da Vila Pestana, em Osasco, na Grande São Paulo. O acusado, cujo primeiro nome é Adriano tem 26 anos e está armado com duas facas. Segundo a polícia, o objetivo dele é obter a guarda do filho, de 2 meses. 

 

Segundo a prefeitura de Osasco, ele chegou à unidade "bastante alterado" após discutir com a ex-mulher. Às 18h45, a ex-mulher e o filho já estavam no Pronto-Socorro e lá foram feitos reféns.

 

O diretor do PS, Ewandro Ruck, informou que quatro pacientes precisaram ser transferidos para o Pronto-Socorro do Jardim Santo Antônio. O prédio está isolado e uma equipe médica é mantida no local para qualquer emergência.

 

Ampliada com mais informações às 21h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.