Ex-policial civil é preso por pedofilia em Taubaté

Mãe das três menores, de seis, dez e 12 anos, que seria conivente com a situação, foi detida

Paulo Maciel e Ricardo Valota, estadão.com.br

20 Março 2009 | 05h38

Um ex-policial civil foi preso na manhã de quinta-feira, 19, sob suspeita de explorar sexualmente três menores - uma delas, de seis anos. O acusado, Elias Antunes Pires Ferreira, foi expulso há quinze anos por ter sido autuado em flagrante por receptação de veículos furtados. A mãe das meninas também acabou detida em São Luís do Paraitinga.

 

Veja também:

linkJustiça de Catanduva liberta dois suspeitos de pedofilia

linkCPI da Pedofilia encerra trabalhos em Catanduva

linkChegada de suspeitos à CPI causa tumulto em Catanduva

linkCPI da Pedofilia quer audiência com Serra e Tarso

linkCPI vai pedir investigação sobre erro de delegada de Catanduva

link Dois suspeitos têm pedido de prisão derrubado

lista Como denunciar a pedofilia e proteger seus filhos na web 

documento A cartilha do governo para prevenção da exploração 

lista Todas as notícias sobre pedofilia   

 

Ele foi preso na casa onde mora em Taubaté. A polícia apreendeu no local cinco armas, animais silvestres e material pornográfico. De acordo com a polícia, o abuso ocorria em um sítio, de propriedade do ex-policial, no município de São Luís de Paraitinga.

 

No sítio, que fica no distrito de Catuçaba, o indiciado aliciava as menores - de seis, dez e 12 anos - e negociava valores para que as meninas trabalhassem como garotas de programa. A mãe das menores, que seria conivente com o ex-policial, foi presa e deve ser indiciada por aliciamento de menores.

 

O ex-policial vai responder por aliciamento de menores, e também por outros três crimes: pedofilia, porte ilegal de arma e crime contra a fauna.

Mais conteúdo sobre:
Taubatépedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.