Ex-namorado é preso ao sequestrar filha de vereadora em Embu-Guaçu

Vítima foi torturada com chutes, tapas e tentativa de enforcamento no cativeiro; mentor do crime estava inconformado com o fim do relacionamento e resolveu sequestrar a jovem, de 17 anos

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

17 de agosto de 2011 | 03h00

SÃO PAULO - Quatro criminosos, entre eles o ex-namorado da vítima, foram presos, no início da madrugada desta quarta-feira, 17, em Embu-Guaçu, na Grande São Paulo, após sequestrarem uma adolescente, de 17 anos,  filha da vereadora da cidade Maria do Céu (PSDB).

 

Inconformado com o fim do relacionamento, ocorrido há dois meses,  Renato e três comparsas resolveram sequestrar a jovem e exigir R$ 80 mil da família. A ação ocorreu por volta das 20h de terça-feira, em frente à casa da vereadora, no bairro do Cipó.

 

Em um Fusca branco, o rapaz e os demais bandidos abordaram Fernanda e a levaram até o cativeiro, improvisado numa residência na Estrada Inozume Kagohara, na Chácara Bonanza. No cativeiro, segundo a PM, a garota foi agredida a chutes, tapas e por várias vezes esganada com uma presilha plástica.

 

Ao saber que a filha havia sido sequestrada, a vereadora, que não desconfiava do ex-namorado de Fernanda, foi até a base da 2ª Companhia do 25º Batalhão e pediu auxílios aos policiais. O ex-namorado acompanhava o drama da parlamentar, que, na base da PM, recebeu um telefonema dos sequestradores, que exigiram o valor e disseram que voltariam a ligar pela manhã.

 

Um dos PMs então resolveu falar com o criminoso, que desligou o telefone. Ao ver que a situação do grupo estava se complicando, Renato se afastou da parlamentar e deixou a base da PM. Por celular, ligou para os comparsas, ordenando que soltassem a garota. Ela já estava há cerca de duas horas no cativeiro.

 

Após ser abandonada pelos bandidos, por volta das 22h, a adolescente pediu ajuda em uma casa próxima e foi atendida por um senhor, que encaminhou a garota até a base da PM. Lá os policiais levaram a jovem até o cativeiro e ela reconheceu o imóvel como sendo o local onde havia ficado em poder dos sequestradores.

 

"Nós encontramos dois homens, que disseram ser os donos da casa. Eles nos afirmaram que o tal do Renato havia alugado o imóvel, pois iria levar uma namorada até lá para transar com ela. Através destas duas testemunhas, chegamos aos quatro bandidos, cada um preso na própria residência. Todos moram na mesma região, no bairro do Cipó. O ex-namorado da vítima também já estava em casa quando o localizamos" relatou um dos policiais militares.

 

Os quatro bandidos foram identificados até o momento como: Renato, o ex-namorado da vítima e mentor do sequestro, Gil, Maicon e Cristóvão. O caso foi encaminhado para o Distrito Policial Central de Embu-Guaçu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.