Reprodução
Reprodução

Ex-marido invade escola em aulas e mata mulher em Jundiaí

Vítima já havia sofrido agressões e ameaças e estava com medida protetiva; homem se matou em seguida

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

01 Julho 2016 | 20h03

SOROCABA - Um homem invadiu uma escola municipal de educação infantil, matou a ex-mulher e se suicidou no estabelecimento, durante as aulas, nesta sexta-feira, 1º, em Jundiaí, interior de São Paulo. A tragédia aconteceu na Escola Municipal Aparecida Bernardi do Amaral, no bairro Morada das Vinhas, onde estudam cerca de 300 crianças com idade entre três e sete anos. De acordo com a Polícia Militar, o homem chegou em uma moto e invadiu o estabelecimento pulando o muro. Em seguida, ele foi em busca da ex-mulher que era funcionária do setor de limpeza da escola.

Ao encontrá-la no corredor de acesso à diretoria, atirou contra a vítima, de 44 anos, matando-a. Em seguida, o homem de 46 anos disparou contra a própria cabeça. Eles não tiveram os nomes divulgados. Segundo a PM, a vítima tinha medida protetiva contra o ex-marido, pois já sofrera agressões e ameaças por parte dele. As crianças foram levadas para as classes e, com apoio da Guarda Municipal, retiradas da escola e entregues aos pais. A área onde aconteceu o crime foi isolada para a perícia.

A Secretaria da Educação do município lamentou o crime e informou que a escola tem segurança. Segundo a Secretaria, os alunos não tiveram acesso ao local do crime. Os funcionários vão receber assistência psicológica. As aulas serão retomadas na próxima semana. A Polícia Civil vai investigar as circunstâncias do homicídio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.