Ex-jogador acusado de estupro afirma que tudo foi um mal-entendido

Fabinho Fontes, em entrevista, nega ter colocado a criança em seu colo

Cristiane Salgado,

06 Março 2012 | 11h01

O ex-jogador do Corinthians, Fábio Roberto Teixeira Fontes, o Fabinho Fontes, de 37 anos, acusado de ter abusado sexualmente uma menina de cinco anos pelos pais da criança, negou o abuso e disse que tudo não passou de um mal-entendido em um entrevista feita pela Rede Record.

"Foi um mal-entendido, o que eles estão falando eu não fiz. Eu quero esclarecer que jamais vou fazer uma coisa dessa, sou pai de duas filhas, uma de 15 e outra de 17. Todo mundo me conhece, sou um cara do bem, nunca fiz nada de errado", declarou o ex-jogador, que foi preso ontem.

A prisão teria ocorrido após uma briga entre o pai da criança e Fabinho Fontes, como era conhecido o ex-jogador. Os pais deram carona depois de um jogo Fontes, que estava sentado no banco de trás do carro, junto com a criança.

Na versão dos pais, a mãe da menina estranhou o que acontecia no banco de trás e avisou ao pai, que teria flagrado o abuso, parado o carro e começado a agredir Fontes.

Segundo o ex-jogador, ele é amigo do casal, que conhece há 1 ano. Na entrevista, ele negou ter colocado a criança no colo.

Ele reconheceu que tinha bebido após a partida, mas afirmou que o pai da criança estaria mais alterado do que ele. Fabinho Fontes disse estar disposto a fazer exame de corpo de delito para provar sua inocência.

A criança passou por uma consulta com psicólogo após o ocorrido e afirmou que estava sentada no colo do ex-jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.