Ex-goleiro tem habeas corpus negado pelo STJ

O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2011 | 03h04

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do ex-goleiro Bruno, preso há um ano e três meses na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG). O relator, ministro Sebastião Reis Júnior, disse que a periculosidade do réu é motivo adequado para a manutenção da prisão cautelar. Bruno é acusado da morte da ex-amante Eliza Samudio. O corpo não foi localizado, mas a investigação aponta que o ex-goleiro e outras oito pessoas teriam participado do assassinato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.