Ex-diretor da Dersa é preso por receptação

Paulo Vieira de Souza, ex-diretor do Dersa, foi preso em flagrante no sábado sob a acusação de receptar um bracelete de ouro Gucci furtado de uma loja no Shopping Iguatemi. Souza foi responsável por duas das principais obras viárias em São Paulo - o Trecho Sul do Rodoanel e a ampliação da Marginal do Tietê.

, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2010 | 00h00

Souza estava com o joalheiro Musab Asmi Ftayer, que também foi preso. Na delegacia, o engenheiro disse que havia comprado o bracelete por R$ 20 mil de um desconhecido. A prisão ocorreu quando ele e o joalheiro foram à Gucci do Iguatemi para avaliar a peça que o engenheiro pretendia vender a Ftayer. O vendedor da loja reconheceu a joia e chamou a polícia. A peça havia sido furtada em 7 de maio.

O engenheiro estava com R$ 12,8 mil em dinheiro. A polícia apreendeu o BMW dele. Demitido da Dersa em 9 de abril deste ano, ele foi eleito Eminente Engenheiro do Ano pelo Instituto de Engenharia em 2009. Souza disse que não sabia que a joia era roubada e afirmou ter agido de boa-fé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.