Ex-árbitro Oscar Godói leva dois tiros em assalto

Ao ser socorrido, ele disse a testemunha que reagiu quando ladrão tentou levar seu carro.[br]À noite, seria operado

Damaris Giuliana, O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2011 | 00h00

O ex-árbitro de futebol Oscar Roberto de Godói levou dois tiros ontem à noite na Vila Pompeia, zona oeste da capital paulista. De acordo com o Hospital das Clínicas, ele foi atingido no tórax e na região cervical. Às 23h30, os médicos o preparavam para passar por uma "cirurgia delicada". Não havia previsão de término.

Por volta das 21h50, o jornalista Getúlio Alencar, que estava em um bar da Rua Diana, ouviu quatro disparos. O garçom foi até a calçada e viu um homem caído, agarrado a outra pessoa. Alencar foi ajudar e se deparou com Godói. "Ele me disse que tinha reagido a uma tentativa de assalto. Logo que estacionou o carro, um homem tentou tomar a chave. O Godói resistiu e o rapaz atirou", relata.

Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na altura do número 531. Bombeiros que realizaram o resgate informaram que o "ferimento era grave".

O estado de saúde não foi confirmado pelo Hospital das Clínicas, que tampouco revelou se Godói chegou consciente ao pronto-socorro. "Só durante a cirurgia será possível identificar a trajetória da bala e saber se algum órgão foi atingido."

Carreira. Na década de 1980, o árbitro de São José do Rio Preto já apitava jogos importantes. Pela Fifa, atuou em diversas competições internacionais, como a Libertadores da América. Sempre deu declarações polêmicas e se envolveu em confusões com jogadores. Aposentou-se há cerca de dez anos. Jornalista formado, foi comentarista esportivo da TV Record, Band e, atualmente, trabalha na Rádio Transamérica. / COLABOROU PEDRO DA ROCHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.