José Patricio/AE
José Patricio/AE

Ex-árbitro Godói permanece internado após ser baleado em assalto

Ele foi abordado quando chegava em seu Honda Civic para jantar no apartamento de um amigo

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

16 Fevereiro 2011 | 23h12

SÃO PAULO - Permanece internado no Hospital das Clínicas, em São Paulo, o ex-árbitro de futebol Oscar Roberto Godói, de 55 anos. Ele levou três tiros ao reagir a um assalto na Pompeia, zona oeste da capital, às 22 horas de quarta-feira, 16, quando chegava em seu Honda Civic para jantar no apartamento de um amigo na Rua Diana.

 

Os médicos conseguiram controlar o sangramento e realizaram uma cirurgia no pescoço de Godói, onde uma das balas está alojada entre a veia jugular e a coluna cervical. Ele também sofreu um tiro no tórax que perfurou seu pulmão e outro na barriga, de raspão. O estado de saúde do ex-árbitro é considerado grave, mas estável.

 

A câmera de vigilância de um prédio registrou imagens do crime, já em posse da Polícia Civil. A gravação mostra que Godói se atracou com o criminoso e os dois caíram no chão, quando ocorreram os disparos. O bandido chegou a revistar a vítima caída em busca de objetos de valor, mas nada foi roubado.

 

O crime será investigado pelo 23º Distrito Policial, de Perdizes, que registrou boletim de ocorrência de roubo tentado.

 

Visitas. O vereador Marco Aurélio Cunha (DEM/SP), que também é médico e dirigente do São Paulo Futebol Clube, visitou o ex-árbitro e disse que ele passou por uma drenagem torácica, para retirar o excesso de líquidos no pulmão, e uma endoscopia, que não constatou sangramentos no tubo digestivo. "O pior já passou, o quadro dele está controlado e acredito que o Godói vai sair dessa", afirmou.

 

O apresentador esportivo Milton Neves também foi ao hospital e falou sobre o temperamento forte do amigo. "O Godói é destemido, parada dura, não leva desaforo para casa. Felizmente, as informações sobre a sua recuperação são ótimas", disse. Também passaram pelo Hospital das Clínicas o ex-atacante do Corinthians Viola e o locutor esportivo Nivaldo Prieto.

 

Texto atualizado às 7h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.