Evento reúne 20 parentes de três gerações

A Virada Cultural pode ser programa de família para filhos crescidos que querem levar seus pais ou para quem vê no evento a oportunidade de reunir primos, irmãos e sobrinhos.

Ana Bizzotto, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2010 | 00h00

Desde o primeiro ano do evento, a coordenadora da Campanha contra a Fome, Maria Albertina Galvão de França, de 67 anos, reúne 20 familiares de três gerações para a Virada. O ponto de encontro é o Bar Brahma. "Adoramos música. Somos desafinados, mas cantamos", brinca. "O evento mobiliza as pessoas a se reunirem e oferece atrações gratuitas, que muitos não podem pagar."

A empresária Marina Freire, de 39 anos, levará a mãe Cecilia, de 65, para ver a Traditional Jazz Band no Museu da Casa Brasileira (às 18 horas). "Minha mãe é bem animada, adora sair. No ano passado, foi com uma amiga."

O diretor da ONG Preserva São Paulo, Gabriel Rostey, de 27 anos, levará a mãe, Graça, de 58, pela primeira vez. Além do show de Zélia Duncan, planejavam ver um filme na Galeria Olido. "Ainda que não gostasse de nada, iria só pelo movimento."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.