Estudo indispensável para qualquer candidato em 2012

Análise: José Roberto de Toledo

O Estado de S.Paulo

22 Dezembro 2011 | 03h03

Os candidatos a prefeito e a vereador nas eleições de 2012 deveriam ler com muita atenção o relatório que o IBGE divulgou sobre a favelização das metrópoles brasileiras. E não apenas porque vão precisar dos votos das pessoas que moram nessas áreas mais carentes das suas cidades.

O relatório mostra o tamanho e as características da desigualdade entre quem mora na favela e quem leva a vida nos asfalto. A diferença de escolaridade, por exemplo, em geral, é mais significativa do que a diferença de renda. Mas o grande valor estratégico é o mapeamento que o IBGE faz das necessidades de cada uma dessas mais de 6 mil comunidades pelo Brasil inteiro. Isso porque, dentro de uma mesma cidade, há enormes diferenças entre favelas. Em algumas, a maior necessidade vai ser por esgoto. Em outra, água encanada. Em uma terceira, coleta de lixo.

Até para quem é candidato em uma cidade onde não há favela, o relatório divulgado ontem pelo IBGE é útil. Ele mostra como a vida de um favelado numa metrópole, na maioria da vezes, é melhor do que viver na área rural do interior do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.