No interior de SP, estudantes tomam escolas contra reforma do ensino médio

Prédio do Instituto Federal de São Paulo, em Avaré, e escola estadual, em Piracicaba. foram ocupados

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2016 | 17h55

SOROCABA - Cerca de 40 estudantes ocuparam o prédio do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), na manhã desta terça-feira, 25, em protesto contra o projeto de reforma do ensino médio, em Avaré, interior de São Paulo. Os manifestantes protestam também contra a PEC 241 do governo federal que estabelece um teto para os gastos públicos. O grupo que invadiu o prédio não permitiu a entrada de funcionários administrativos e professores, obrigando à suspensão das aulas. Apenas servidores da limpeza tiveram acesso à escola.

A Polícia Militar foi até a escola, mas não confirmou o número de manifestantes. Segundo a PM, o protesto é pacífico. O diretor da unidade, Sebastião Cruz, confirmou a ocupação e disse que os estudantes não apresentaram qualquer reivindicação, nem buscaram um diálogo com a direção da escola. Ele registrou a invasão do prédio na Polícia Civil. 



Piracicaba. A Escola Estadual Pedro Moraes Cavalcanti foi ocupada por estudantes do ensino médio, na manhã desta terça-feira, 25, em Piracicaba, interior de São Paulo. Eles protestam contra a PEC 241 e a proposta de reforma do ensino médio, do governo federal. As aulas foram suspensas. Uma viatura da Polícia Militar permanecia na frente da unidade no início da tarde.

Faixas e cartazes fixados no portão e muro da escola pelos manifestantes foram retirados por outros alunos que não concordavam com a ocupação. A direção conversou com os manifestantes, mas não conseguiu fazer cessar o protesto. A Diretoria Regional de Ensino informou que buscou o diálogo com os alunos, mas as reivindicações não são de responsabilidade da Secretaria Estadual de Educação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.