Estudantes sem aulas

ESCOLA ESTADUAL EM SÃO CAETANO

O Estado de S.Paulo

05 Março 2013 | 02h07

Meu filho de 11 anos estuda na Escola Estadual Coronel Bonifácio de Carvalho, em São Caetano do Sul. Ocorre que, em 2012, ele ficou quatro meses sem professora de matemática e, este ano, a situação continua a mesma. A cada cinco aulas diárias, os alunos têm de três a quatro aulas vagas, por falta de professores substitutos. A escola está um caos, pois os professores simplesmente não aparecem para dar aula. Vários pais já foram procurar a diretoria da escola, mas a resposta é que se trata de um problema da Secretaria da Educação e que eles não podem fazer nada. Como também não há reposição das aulas não dadas, os alunos passam de ano direto. O ensino no País está um desastre!

CINTHIA CORREIA / SÃO PAULO

A Diretoria Regional de Ensino de São Bernardo do Campo, que abrange o município de São Caetano do Sul, esclarece que, na classe em que o filho da leitora estudava no ano passado, na Escola Estadual Coronel Bonifácio de Carvalho, a disciplina de matemática foi regularmente ministrada por professora titular e que as aulas eventualmente não dadas foram repostas. A escola teve o plano de reposição de conteúdo homologado pela diretoria de ensino e completou 200 dias letivos previstos em lei. Neste ano, todas as aulas da unidade estão atribuídas, ou seja, há docentes para todas as aulas, além de três professores eventuais à disposição, caso seja necessária uma substituição.

A leitora contesta: Não houve reposição de nenhuma aula e, por causa disso, mudei meu filho de escola. A resposta diz uma coisa, mas a realidade é bem diferente.

NATAL NA PRAÇA

Pregos e arame nas árvores

A pequena Praça Olavo Bilac, em Santa Cecília, vem sendo utilizada pela Igreja do Evangelho Quadrangular para festas para angariar fundos e colocação de presépio na época do Natal. Frequento a festa e todos gostam da decoração natalina. Ocorre que, para fixar essa decoração, eles enchem as figueiras, paus-ferro e os ipês da praça de pregos, tábuas, fios e arames! Isso não só maltrata as árvores, como facilita o ataque de fungos e, a médio prazo, pode causar até a morte das plantas!

JORGE DOMINGUES / SÃO PAULO

A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente esclarece que, após a queixa do leitor, foi aberto um processo administrativo. Uma equipe técnica da secretaria programará vistoria no local para verificar a situação das árvores e, se for detectada infração ambiental, o responsável será autuado e multado.

O leitor diz: Acompanharei de perto as providências.

AES ELETROPAULO

Quase 30 horas sem luz

Após as chuvas do dia 18/2, o bairro do Paraíso ficou sem luz desde as 16h30. Após inúmeras ligações para a AES Eletropaulo e várias informações desencontradas, foi dada a previsão de retorno da energia para as 20 horas do dia seguinte. Ou seja, seriam quase 30 horas sem energia! Acho um absurdo esse tipo de descaso de todas as instâncias governamentais, que tomam apenas medidas paliativas, e com a falta de pressão para que a Eletropaulo ofereça um serviço de qualidade.

RAFAELA CHAMMÉ CATERINA

/ SÃO PAULO

A AES Eletropaulo informa que o desligamento de energia ocorreu por causa da forte tempestade que atingiu a cidade na semana passada. A energia foi restabelecida às 15 horas do dia 19/2.

A leitora contesta: A energia não voltou às 15 horas, mas às 18h30! E a falta de energia se deveu por um dano sofrido na linha que a Eletropaulo só veio conferir após diversas chamadas de moradores.

PODA EM PERDIZES

1 ano de espera por serviço

Em 28/2/2012 dei entrada num pedido de poda de uma tipuana que corre o risco de cair. Ao longo do ano, falei com diversas pessoas na Prefeitura, mas nada foi resolvido. Com as últimas chuvas, a situação tem ficado pavorosa!

PENNA PREARO / SÃO PAULO

A Subprefeitura Lapa informa que realizou vistoria nas árvores da Rua Cayowa, altura do nº 1.420, e constatou a necessidade de remoção dos exemplares. O serviço será executado em março.

O leitor comenta: Um ano após o meu pedido inicial, fico aliviado ao saber que a árvore será removida. Só espero que essas chuvas e ventanias não a derrubem antes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.