Estudantes são executadas a tiros no Vale do Paraíba

Adolescentes de 16 e 17 anos sumiram na saída da escola em Jacareí, na terça. Corpos foram achados dois dias depois

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2011 | 00h00

SOROCABA

As estudantes Ana Carolina Salvador Custódio, de 16 anos, e Raíssa Rosa de Lima, de 17, que estavam desaparecidas desde a última terça-feira, quando saíram de uma escola em Jacareí, no Vale do Paraíba, foram assassinadas a tiros. Os corpos foram encontrados na madrugada do dia seguinte, mas só na tarde de anteontem foram reconhecidos pelos familiares. Os cadáveres estavam na Estrada do Divininho, próxima da Rodovia D. Pedro I, na cidade de Nazaré Paulista.

Segundo testemunhas, as jovens saíram da Escola Dorotheo Gaspar Vianna, no Jardim das Indústrias, e entraram em um carro dirigido por um rapaz. Como não retornaram para casa, familiares procuraram a polícia para registrar o desaparecimento. Moradores do bairro em que os corpos foram deixados ouviram o barulho dos disparos e chamaram a Polícia Militar.

Policiais de Jacareí informaram que os corpos tinham marcas de tiros - um foi atingido por dois disparos e o outro tinha sete perfurações. Não havia marcas aparentes de violência sexual, mas a Polícia Civil coletou amostras para exames. Os corpos foram sepultados em Jacareí. A polícia diz ter a descrição do carro em que elas foram levadas. Até a noite de ontem, ninguém havia sido preso ou identificado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.