Estudantes realizam ato contra homofobia em SP

Na semana passada, o estudante Guilherme Rodrigues foi agredido na Rua Augusta por supostos 'skinheads'

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

28 Março 2011 | 16h38

SÃO PAULO - Cerca de 100 pessoas participaram nesta segunda-feira, 28, de um ato em solidariedade ao estudante Guilherme Rodrigues. Na semana passada, ele foi agredido na Rua Augusta por quatro rapazes que descreveu como "skinheads". Guilherme é homossexual e ativista do movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT). O ato aconteceu em frente ao 4º DP, na Rua Marquês de Paranaguá, na Consolação, no centro de São Paulo.

Os advogados da vítima foram esta tarde à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), onde a agressão está sendo investigada. Ainda não há novidades sobre o caso, mas Rodrigues afirmou que pretende entrar com uma representação na Secretaria de Justiça para pressionar as autoridades a tomar uma medida em relação aos casos de homofobia. Ele e os demais ativistas defendem a aprovação do Projeto de Lei 122, que torna crime esse tipo de preconceito.

Mais conteúdo sobre:
homofobia manifestação estudantes SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.