Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Estudante morre e 3 são internados por coma alcoólico após festa

Festa em Bauru foi promovida por repúblicas de alunos da Unesp; segundo a PM, estudantes competiam para saber quem bebia mais

Sandro Villar , Especial para O Estado

28 Fevereiro 2015 | 20h35


Atualizada às 23h07

BAURU - O estudante universitário Humberto Moura Fonseca, de 23 anos, morreu de coma alcoólico na tarde deste sábado, 28, após participar de uma festa universitária em Bauru, no centro-oeste paulista. O rapaz era mineiro, da cidade de Passos, e estava no 4.º ano de Engenharia Elétrica na Universidade Estadual Julio de Mesquita (Unesp). A faculdade lamentou o ocorrido e destacou que o evento ocorreu fora de suas dependências.

Outros seis estudantes da Unesp passaram mal no evento e três continuavam internados até as 23 horas deste sábado, em UTIs, em estado grave. Mateus Pierre Carvalho estava no Hospital da Unimed; Juliana Tibúrcio Gomes, de 19 anos, foi para o Hospital de Base; e Gabriela Alves Correa, de 23, seguiu para o Hospital Estadual.

Eles participaram da festa “open bar” InterReps, em uma chácara da Granja Cecília, promovida por várias repúblicas de estudantes. Com convite, bebidas eram servidas à vontade, incluindo cerveja, cachaça, vodca e energético. De acordo com a mídia local, o evento não tinha alvará nenhum para ocorrer. 

Disputa. Conforme a Polícia Militar havia incentivo para saber quem eram os maiores bebedores. A divulgação do evento no Facebook previa uma disputa. Fonseca passou mal exatamente depois de participar da competição. Foi socorrido por colegas e já chegou morto ao pronto-socorro. 

O evento tinha início previsto para as 15 horas. Uma hora depois, a Polícia Militar foi chamada para atender casos de “embriaguez em excesso”.

Às 23 horas, a PM ainda apurava o caso. “Não temos informações completas. As demais vítimas entraram em estado de coma e o rapaz morreu”, resumiu o sargento Benedito Aparecido Camargo, de 50 anos. Ele isentou a Unesp de responsabilidade e disse que ainda não era possível saber o total de repúblicas envolvidas no evento.

Unesp. A universidade divulgou nota oficial em que destaca que a festa ocorreu fora de suas dependências - “no câmpus, a bebida alcoólica é proibida” - e lamentou a morte do estudante. Informou ainda que proíbe trotes e destacou que distribui folhetos para novos alunos com essa informação. / COLABOROU PAULA FELIX

Mais conteúdo sobre:
UnespSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.