Estudante é obrigado a ingerir combustível em trote no interior

Incidente ocorreu em Fernandópolis; alunos do 5º ano da Unicastelo tiraram calouro à força da sala de aula

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

02 Fevereiro 2010 | 10h37

A família de um estudante, de 18 anos, registrou um boletim de ocorrência na noite da segunda-feira, 1, em Fernandópolis, no interior de São Paulo, após o rapaz ser obrigado a ingerir álcool combustível durante um trote estudantil.

 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o rapaz compareceu à delegacia por volta das 19h30, com a roupa rasgada e sem camisa e com o rosto todo pintado e aparentemente embriagado.

 

Durante depoimento, o aluno disse que estava em sua primeira aula do curso de Veterinária na Universidade Unicastelo quando vários veteranos entraram na sala e o tiraram à força do local. Os alunos retiraram o tênis da vítima e rasgaram sua roupa, além de dar tapas no rosto e obrigar a tomar bebida alcoólica.

 

Segundo o calouro, depois disso ele foi levado para a Avenida dos Expedicionários Brasileiros, onde foi obrigado a pedir dinheiro aos motoristas e ingerir álcool combustível, além de fumar. Caso ele não obedecesse as ordens, ele seria excluído do grupo.

 

Alunos do quinto ano de Veterinária que teriam participado do trote deverão ser ouvidos nesta semana. De acordo com a assessoria da Unicastelo, será feita uma sindicância para apurar quais alunos participaram ou permitiram a realização do trote. Este alunos vão perder a vaga na universidade, segundo a assessoria.

Mais conteúdo sobre:
trote Fernandópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.