Google Street View
Google Street View

Estudante é morto durante tentativa de roubo de celular em Embu das Artes, São Paulo

Garoto de 19 anos estava a caminho da escola quando foi abordado pelos criminosos; Polícia Civil investiga o caso como latrocínio

Jéssica Otoboni, O Estado de S.Paulo

29 Agosto 2018 | 09h46

SÃO PAULO - Um estudante de 19 anos foi morto na noite de terça-feira, 28, em Embu das Artes, na Grande São Paulo, durante uma tentativa de assalto. A Polícia Civil investiga o caso como latrocínio (roubo seguido de morte), de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública.

O jovem Leonardo Costa Matos estava a caminho da escola quando foi abordado pelos criminosos na rua Ouro Preto, no Jardim Santo Eduardo. Dois homens armados roubaram o celular do garoto e dispararam contra ele.

A Polícia Militar afirmou que o estudante morreu no local do crime, vítima de “hemorragia intensa”, e não chegou a receber atendimento médico.

A perícia foi acionada e a ocorrência foi registrada no 1.º DP de Embu das Artes.

Reações

Nas redes sociais, amigos e parentes de Leonardo Costa Matos escreveram mensagens de tristeza, mas também de revolta e indignação com a violência. “É lamentável, é revoltante (...). Saímos de casa e nem sabemos se vamos voltar (...). Pedimos paz, pedimos vida, pedimos justiça”, escreveu um colega.

“É triste ser privado de poder conquistar algo sem medo. É triste sentir-se inseguro de andar na rua. Porque ou você sofre na mão da polícia ou na mão de bandido. Pedimos paz. Só isso. Chega de violência”, escreveu outro amigo.

Violência

No início do mês, a jovem Paula de Freitas Silva, de 18 anos, morreu em Santo André, no ABC Paulista, durante tentativa de assalto. Relatos apontam que ela foi baleada mesmo após entregar o celular a um dos assaltantes.

Poucos dias depois, o estudante Robert Henrique Araújo Braga, de 16 anos, foi morto após ter o celular roubado por dois criminosos no bairro Parque São Luís, distrito da Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo.

Relembre: jovem morre durante assalto na rua Frei Caneca, em SP

De acordo com dados divulgados recentemente pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em São Paulo, o Brasil bateu o recorde em 2017 de mortes violentas intencionais, como homicídios e latrocínios. Foram contabilizadas 63.880 vítimas, o equivalente a 175 por dia ou 7 por hora.

O Rio Grande do Norte lidera entre os Estados mais violentos e registrou uma taxa de 68 mortes a cada 100 mil habitantes, seguido por Acre (63,9) e Ceará (59,1). No Estado de São Paulo foram 10,7 mortes para cada 100 mil habitantes.

Mais conteúdo sobre:
latrocínioEmbu das Artes [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.