Estudante é morta perto de faculdade

Uma estudante de 28 anos foi morta a tiros ontem à noite enquanto chegava para a aula no câmpus Tatuapé da Universidade Paulista (Unip), na zona leste de São Paulo. A vítima, que não teve o nome divulgado pela Polícia Civil, foi baleada no braço esquerdo do corpo.

O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2013 | 02h03

A principal hipótese é de latrocínio (roubo seguido de morte). O crime aconteceu por volta das 19h55. A universitária havia estacionado o carro na Rua José Porfirio de Lima, a duas quadras do câmpus, que fica na Rua Antônio Macedo. Ao sair do veículo, foi abordada por três homens que estavam em um carro escuro, segundo a Polícia Militar. Depois do disparo, os criminosos fugiram em direção à Marginal do Tietê.

O caso foi inicialmente levado ao 10.º DP (Penha), mas depois foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Os investigadores agora buscam imagens de câmeras de segurança do local para tentar descobrir mais informações sobre a identidade dos criminosos.

Violência. O crime foi na região do Parque São Jorge, a uma quadra da Marginal do Tietê. Segundo dados divulgados ontem pela Secretaria da Segurança Pública, o bairro teve aumento de 32,4% no número de roubos (exceto de veículos) em julho, em comparação com o mesmo mês de do ano passado. Foram 45 ocorrências no mês passado, contra 34 em julho de 2012. Nos primeiros sete meses deste ano foram 373 casos, uma alta de 21% na comparação com o mesmo período ano passado.

O total de roubo de veículos também aumentou em julho (230%, de 10 para 33 ocorrências) e no acumulado do ano (33,6%, de 128 para 171 casos). No entanto, o último latrocínio registrado na região tinha sido em abril de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
LatrocínioSPuniversitária morta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.