Estudante de psicologia de 22 anos morre esfaqueado na saída de festa em SP

Polícia suspeita que agressor tenha sido um morador de rua, que fugiu após o crime

Nataly Costa, O Estado de S. Paulo

12 Maio 2013 | 17h58

O estudante de psicologia Renan Ardito Rosa, de 22 anos, morreu esfaqueado na saída da festa Integramack, organizada pelos alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie na madrugada de sexta para sábado. A polícia suspeita que o agressor tenha sido um morador de rua, que fugiu. Uma briga entre Renan e um flanelinha teria motivado o crime. O caso ainda está em investigação.

A festa aconteceu na quadra da escola de samba Rosas de Ouro, no bairro do Limão, na zona norte de São Paulo. Por volta das 6h45 do sábado, testemunhas contam que uma confusão se formou ainda dentro da quadra, e a briga continuou do lado de fora.

De acordo com colegas do estudante que prestaram depoimento, Renan discutia com um flanelinha quando uma pessoa não identificada, supostamente um morador de rua, apareceu com uma faca. O jovem foi atingido na axila e na região do tórax. Uma equipe do Samu foi acionada, mas Renan não resistiu aos ferimentos. Ele foi enterrado na tarde de hoje. O caso está no 13º DP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.