Estudante de direito é libertada de cativeiro na zona sul de SP

Ela ficou 10 dias sequestrada e foi libertada após jogar um bilhete, escrito em papel higiênico, pela janela

Pedro da Rocha, estadão.com.br

10 Outubro 2011 | 09h20

SÃO PAULO - Uma estudante de direito, de 30 anos, foi libertada, na tarde de domingo do cativeiro em que estava, na Rua Henrique Montes, 42, no Jardim Lourdes, na zona sul de São Paulo. Ela havia sido sequestrada há dez dias e foi encontrada por policiais do 50º Distrito Policial (DP).

A vítima foi levada, da porta de sua casa, no bairro do Limão, na zona norte, por quatro homens em um Volkswagen Polo preto. Os bandidos ligaram para a família e pediram R$ 5 milhões de resgate, valor que não foi pago. A Divisão Antissequestro (DAS), da Polícia Civil, foi acionada.

No sábado, aproveitando uma distração do criminoso que a vigiava no cativeiro, a estudante conseguiu escrever um bilhete de socorro em papel higiênico e o jogou pela janela. Ela contava sobre o sequestro e pedia que acionassem a polícia. Uma pessoa achou o bilhete e foi até o 50º DP.

Os agentes seguiram para o cativeiro e libertaram a refém. Eduardo Luís da Silva, de 38 anos, que vigiava a vítima, foi preso. Ele portava um revólver calibre 38, com numeração raspada e seis munições. A polícia suspeita que outras cinco pessoas estariam envolvidas no crime.

Eduardo, que possui passagem na polícia por roubo e receptação, deve ser encaminhado a um Centro de Detenção Provisória (CDP). As investigações continuam para tentar prender os outros bandidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.