Estudante bate 2 vezes, fere 1, foge e vai a um bar

Após os acidentes em Pinheiros, rapaz, que parecia bêbado, recusou teste do bafômetro

LAIS CATTASSINI , O Estado de S.Paulo

16 Novembro 2011 | 03h02

Um estudante de 27 anos, suspeito de estar embriagado, bateu em um carro, na frente de um policial, depois atingiu um táxi e fugiu sem prestar socorro ao taxista, que ficou ferido. O rapaz foi encontrado pela polícia mais tarde, em um bar, e se recusou a fazer o teste do bafômetro. A polícia não divulgou seu nome.

Os acidentes aconteceram na madrugada de ontem no cruzamento das Ruas Cunha Cago e Padre Garcia Velho, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo.

Segundo a Polícia Militar, um policial fazia abordagem na Avenida Brigadeiro Faria Lima e viu o estudante bater em um carro no semáforo. O dono do veículo não quis registrar ocorrência por ser batida leve. Mais adiante, o estudante colidiu com um táxi. O taxista ficou ferido no pescoço e o rapaz fugiu.

A polícia encontrou o Citroën C4 do estudante abandonado na Avenida Faria Lima, com o motor ligado e as portas abertas. O motorista foi encontrado em um bar, com sinais de embriaguez.

Ele, porém, negou ter bebido e disse que caminhava com dificuldade em razão de acidente vascular cerebral que teria sofrido em 2005. Como se recusou a soprar o bafômetro, foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) para fazer teste clínico. O estudante foi indiciado no 14.º DP e liberado. Inquérito foi aberto para apurar o caso. O resultado do teste no IML sairá em 15 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.