Estrangeiro fica de fora do Mais Professores

O ministro Aloizio Mercadante esteve no Senado nesta quarta-feira, 4, para defender rapidez na tramitação do Plano Nacional de Educação (PNE) e voltou a falar no programa Mais Professores, atualmente em estudo. Ele confirmou que a inspiração é o Mais Médicos e o objetivo é levar profissionais a áreas mais distantes e carentes de docentes no Brasil.

O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2013 | 02h10

Mas negou que haja interesse em chamar profissionais de outros países, como ocorre no programa do Ministério da Saúde. "Vamos chamar professores, mas brasileiros sempre, incluindo aposentados que não estão mais nas salas de aula", ressaltou o ministro da Educação.

Conforme o esboço inicial, seria lançado um edital para os interessados e se daria uma bolsa adicional para quem quisesse atuar na formação de docentes em locais com fraco desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que seriam o foco do projeto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.