Estradas terão movimento intenso a partir das 14h

Sistema Anchieta-Imigrantes vai operar com 8 faixas no sentido capital; praias do litoral ficaram cheias nesta terça-feira, 31, e, no Rio, turistas fizeram oferendas para Iemanjá

Fabio Leite, Fábio Motta e Reginaldo Pupo, Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

01 de janeiro de 2014 | 02h04

Quem não quiser começar 2014 parado no trânsito deve voltar da viagem de réveillon ainda nesta quarta-feira, 1º, pela manhã. As concessionárias estimam movimento intenso nas estradas a partir das 14h, com pico no início da noite. Nesta terça-feira, 31, ainda foi registrada lentidão para chegar à Praia Grande, no litoral sul, e a Ubatuba, no litoral norte, no início da tarde.

No Sistema Anchieta-Imigrantes, até 690 mil veículos começam a voltar hoje do litoral sul, com oito faixas operando no sentido capital. Já na Rodovia dos Tamoios, principal acesso ao litoral norte, o pior horário deve ser entre 19h e 22h.

Para quem voltar de Ilhabela um alento é a quinta balsa disponível na travessia para São Sebastião. Depois da fila de até 6 horas na ida, que provocou lentidão de 58 quilômetros na Rio-Santos, a Dersa remanejou uma balsa do eixo Santos-Guarujá e aumentou a capacidade do serviço para 425 veículos por hora.

Os cerca de 1,5 milhão de veículos que voltam do interior pelos sistemas Anhanguera-Bandeirantes e Castello-Raposo devem evitar pegar a estrada entre 15h e 23h. Já no corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, a Ecopistas pode implementar faixa reversível para os cerca de 1,3 milhão de veículos que voltarão do Rio, do litoral norte e do sul de Minas Gerais.

Praia, 50 graus. O forte calor levou uma multidão às praias do litoral norte ontem. Às 13h, os termômetros registravam 40ºC. Bom para os vendedores ambulantes, que faturaram com a venda de água, refrigerantes e sucos. "Há muitos anos eu não enfrentava um calor tão forte aqui", disse a empresária Marcia Clemente, de 35 anos.

Rio. As areias de Copacabana ficaram movimentadas ontem desde cedo. Turistas e cariocas aproveitaram o dia de sol e garantiram um lugar para a passagem do ano. Muitos montaram acampamento, com comida e bebida. O mar ficou cheio de oferendas para Iemanjá. No início da manhã, as 11 balsas de onde seriam lançados os fogos de artifício foram levadas do cais da Ilha do Governador, na zona norte, para Copacabana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.