Estradas terão monitoramento por câmeras em São Paulo

Durante feriado, PMs usarão imagens para flagrar manobras arriscadas e passagem pelo acostamento

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

30 Abril 2015 | 03h00

SOROCABA - As principais rodovias que saem da capital para o interior e litoral terão fiscalização remota da Polícia Militar Rodoviária durante o feriado. Os policiais poderão multar motoristas que fazem manobras arriscadas ou trafegam pelo acostamento sem estar no local, usando as imagens captadas pelas câmeras.

Somente no Sistema Anhanguera-Bandeirantes, estão instaladas 98 câmeras com tecnologia que permite grande aproximação. Entre outras infrações que podem ser punidas a distância estão o tráfego de caminhões pela faixa da esquerda e a não observação da distância mínima entre veículos.

O excesso de velocidade continuará sendo flagrado pelos 1,3 mil policiais rodoviários que estarão atuando na fiscalização e pelos radares instalados nas rodovias. Entre São Paulo e Campinas, serão usados oito radares móveis, além de 37 equipamentos fixos.

Obras. A maioria das obras estará suspensa nas estradas durante o feriado prolongado. Em alguns pontos, haverá restrição de tráfego, como na Rodovia Régis Bittencourt, no km 44 do trecho paranaense, onde os veículos passam por pista única em razão de obras em uma ponte. Os usuários dessa rodovia vão encontrar vias marginais recém-construídas na passagem pela área urbana de Juquiá, do km 412 ao km 416. Os motoristas devem estar atentos, pois as vias têm faixa para ciclistas e passarela de pedestres.

Desde segunda, o pedágio do km 29,7 da SP-101, em Hortolândia, região de Campinas, está R$ 0,10 mais caro: como a rodovia foi duplicada, a tarifa básica passou de R$ 5 para R$ 5,10.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo estradas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.