Estradas têm trânsito bom na volta do feriado à capital

Balanços preliminares apontam 11 mortes no interior de SP, 16 em Minas e 3 no Rio neste feriado

10 de setembro de 2007 | 06h34

Os motoristas que optaram por voltar do feriado de 7 de Setembro na madrugada desta segunda-feira, 10, não enfrentaram problemas nas principais rodovias que ligam a capital ao interior e ao litoral. Segundo o site da Ecovias, o movimento no sistema Anchieta/Imigrantes foi calmo. Ainda para esta segunda é esperada a volta de 72 mil veículos.   Acidente mata uma pessoa e Marginal do Tietê é interditada   Segundo a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, por volta da 6 horas a média de subida está em torno de 3 mil veículos e, uma hora antes, chegou a 1,1 mil. Há pouco pontos com neblina no trecho de serra, mas a ocorrência não chega a prejudicar a visibilidade.   Para quem vem do Litoral Norte, pela vias controladas pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) a atenção deve se redobrada nos trechos de serra onde a visibilidade cai bastante por conta da neblina. Mas o tráfego, segundo aquele departamento, está normal, sem incidentes.   O fluxo de veículos no sistema Anhangüera-Bandeirantes, administrado pela AutoBan, é considerado tranqüilo, sem pontos de lentidão. O mesmo ocorre na Rodovia Raposo Tavares, de Cotia a Araçoiaba da Serra, que é controlada pela Via Oeste, juntamente com a Castelo Branco, que tem lentidão no trecho entre os quilômetros 18 e 16, na chegada a São Paulo. Já antes desse trecho e por toda a extensão no sentido contrário o tráfego flui normalmente.   Também não há problema na rodovias estaduais administradas pela Dersa - Ayrton Senna, Dom Pedro, Tamoios e o Rodoanel - , nem na federal Rodovia Presidente Dutra, controlada pela concessionária NovaDutra cujo tráfego é intenso e só encontra lentidão na chegada à Marginal do Tietê. Outras federais, como a Régis Bittencourt e Fernão Dias, têm lentidão e problemas considerados rotineiros, mas sem acidentes graves, conforme informa a Polícia Rodoviária Federal.     No domingo, de acordo com a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, dos 337 mil veículos que desceram a serra desde quinta-feira, 267 mil haviam voltado à capital até as 19 horas.   A Ecovias implantou a Operação Subida (2x8) às 18 horas de sábado e o retorno do feriado era feito pelas duas pistas da Imigrantes e pela pista Norte da Anchieta. De acordo com a Ecovias, o horário de maior movimento foi entre 14 e 15 horas, quando aconteceu o pico de 10.080 veículos retornando.   Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), houve lentidão nas Rodovias Tamoios, Mogi-Bertioga, Rio-Santos, Oswaldo Cruz e Floriano Rodrigues Pinheiros.   A Autoban (Anhangüera-Bandeirantes), informou que o tráfego foi intenso no sentido interior.   Acidentes   Só nas estradas que cortam o interior de São Paulo foram registradas 11 mortes neste feriado. Na sexta-feira, seis pessoas morreram em acidente na rodovia SP-215, que leva São Carlos a Descalvado. Elas estavam em dois veículos, que bateram de frente após um deles invadir a pista contrária.   Durante todo o feriado, nas rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares ocorreram 53 acidentes com 32 vítimas leves, seis graves e quatro mortes, segundo a concessionária ViaOeste, que administra o sistema.   Na Rodovia Carvalho Pinto, um acidente resultou em uma morte e quatro feridos na altura do km 99, sentido São Paulo.   No Estado do Rio, a Polícia Rodoviária Federal havia registrado 74 acidentes neste feriado - 26 feridos e 3 mortos. O balanço final será divulgado nesta segunda. No ano passado, foram 142 acidentes, com 80 feridos e 8 mortos.   Na Rodovia Presidente Dutra, domingo à tarde, um engavetamento envolvendo dois ônibus e quatro carros na Rodovia Presidente Dutra, na altura do km 161, em São José dos Campos, deixou seis feridos.   Na Rio-Santos, ainda pela manhã, por volta das 6h30, uma batida envolvendo um Corsa e uma Picape deixou uma pessoa morta e outras seis gravemente feridas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista do Corsa que seguia em direção a Angra dos Reis teria invadido a faixa da esquerda e batido de frente na picape.   Em outro acidente, duas pessoas morreram depois que o Siena em que estavam caiu no Rio Guandu, às margens da antiga Rodovia Rio-São Paulo, altura do número 200.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.