Estradas que levam ao litoral de SP têm movimento intenso

Congestionamentos são esperados para o início da noite, quando as pessoas devem lotar a estrada

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

28 de dezembro de 2007 | 14h33

Apesar da expectativa de a saída do paulistano rumo ao litoral ser de congestionamento, no início da noite desta sexta-feira, até as 14 horas, o movimento era intenso mas sem congestionamento no Sistema Anchieta-Imigrantes, principal ligação da capital com o litoral do Estado.  Veja também:Imagens do último dia útil do ano  Movimento é intenso no sistema Anchieta-ImigrantesAo vivo: sistema Castelo Branco-Raposo Tavares Ao vivo: sistema Anhangüera-Bandeirantes Ao vivo: Rodovia Presidente Dutra  Ao vivo: estradas que dão acesso ao litoral Movimento nos aeroportos é tranqüilo Das 13 às 14 horas, passaram pelos pedágios 6.365 veículos. O acumulado desde a zero hora de quinta-feira já chega a 162.407 carros que viajaram rumo ao litoral. Continua em vigor o esquema de descida, com a ida às praias sendo feita pelas pistas sul e norte da Via Anchieta e pela nova Imigrantes. A volta a São Paulo acontece pela antiga Rodovia dos Imigrantes. O tempo está bom e as condições de visibilidade são normais. Dutra, Fernão Dias, Régis Bittencourt, Sistema Anhangüera-Bandeirantes, Castello Branco e Raposo Tavares não oferecem nenhum problema aos motoristas que desejarem iniciar viagem agora. A Rodovia dos Tamoios, no entanto, ainda tem tráfego intenso rumo ao litoral norte de São Paulo, mas já diminuiu em relação ao período da manhã. A Polícia rodoviária e as concessionários não registraram acidentes graves nas últimas horas. Ao contrário do movimento intenso das estradas que levam à praia, em São Paulo, o trânsito prossegue sem oferecer problemas aos motoristas. A contagem da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) das 13h51 apontou apenas um quilômetro de congestionamento em toda a cidade. Também não foram anotados acidentes graves nas últimas horas.

Tudo o que sabemos sobre:
réveillonestradasmovimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.