Ernesto Rodrigues/AE-21/07/2011
Ernesto Rodrigues/AE-21/07/2011

Estradas devem ter 35% mais multas por velocidade em 2011

Autuações podem ultrapassar 3 milhões, graças sobretudo ao aumento da fiscalização por radares inteligentes

José Maria Tomazela, Sorocaba, O Estado de S.Paulo

17 Outubro 2011 | 03h02

De janeiro a agosto deste ano, foram aplicadas 1.943.249 multas por excesso de velocidade nas rodovias estaduais de São Paulo, conforme dados do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). A média de 243 mil multas por mês deve crescer nos últimos meses do ano com o aumento no volume de tráfego no período de férias escolares e feriados prolongados. A previsão é de que o total de multas por infração ao limite de velocidade nas estradas chegue a 3,1 milhões neste ano. O aumento no número de autuações deverá ser de 35% em relação ao ano passado, quando foram aplicadas 2,3 milhões de multas.

O salto no número de multas supera o crescimento da frota total de veículos do Estado, que não deve chegar a 10% no ano todo. De janeiro a agosto, o número de veículos em circulação passou de 21,6 milhões para 22,5 milhões, aumento de 5%, segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Em parte o que pode explicar o número maior de multas é o aumento na fiscalização das rodovias. A Polícia Rodoviária Estadual passou a contar com mais 60 radares do tipo inteligente, isto é, com tecnologia para identificar, pelos caracteres das placas, os veículos em situação irregular. Agora, já são 102 desses equipamentos de alta precisão para flagrar, com baixíssima margem de erro, o excesso de velocidade.

O uso desses aparelhos levou a um aumento de quase 100% no número de apreensões de veículos nas rodovias estaduais. A apreensão, em média, de 10 mil veículos por mês lota os pátios das operadoras de guincho contratadas pelo DER.

No total, pelo menos 575 equipamentos de medição da velocidade operam em rodovias administradas pelo DER ou pelas concessionárias. Um em cada quatro desses radares é do tipo estático, operado sobre tripés por empresas prestadoras de serviços, e pode ter a localização alterada.

Filmagem. A fiscalização ainda ganhou outro aliado para reprimir abusos no trânsito: as câmeras de vigilância instaladas nas rodovias pelas concessionárias. De uma sala de controle, policiais rodoviários acompanham em tempo real a movimentação nas estradas e, além de autuar dali mesmo alguns tipos de infração, podem acionar equipes na pista para flagrar motoristas em excesso de velocidade. O modelo já funciona nos Sistemas Castelo-Raposo e Anhanguera-Bandeirantes e no Rodoanel.

PARA LEMBRAR

Também houve um aumento substancial no número de multas na capital paulista. Caso as previsões da Prefeitura de São Paulo registradas no orçamento do ano que vem se concretizem, a quantia arrecadada em multas de trânsito deverá crescer 115% durante os quatro anos da atual gestão de Gilberto Kassab (PSD). O valor deverá passar de R$ 386,1 milhões em 2008 para R$ 832,4 milhões em 2012. Desde 2008, quando a Prefeitura voltou a investir em fiscalização, a capital ganhou 354 novos radares, 250 marronzinhos e 800 policiais de trânsito, depois da reativação do Comando de Policiamento de Trânsito, além de 112 câmeras em faixas de pedestres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.