Estradas de SP têm trânsito tranqüilo na manhã do feriado

Administradoras pedem atenção nas rodovias por conta das chuvas; aeroportos operam sem restrições

Paulo R. Zulino,

15 de novembro de 2007 | 08h31

O tráfego era normal nas principais estradas de São Paulo, de acordo com a Polícia Rodoviária e as concessionárias responsáveis na manhã desta quinta-feira, 15, feriado da Proclamação da República. Não foram registrados acidentes graves, mas a recomendação dos administradores das rodovias era para que os motoristas reduzissem a velocidade por conta da chuva que atinge algumas estradas, tornando as pistas escorregadias.   Feriado começa com tempo nublado e chuvas em SP Ao vivo: sistema Castelo Branco-Raposo Tavares Ao vivo: sistema Anhangüera-Bandeirantes Ao vivo: Rodovia Presidente Dutra Ao vivo: estradas que dão acesso ao litoral O que abre e o que fecha na capital durante o feriado    Os motoristas que transitavam pela Rodovia dos Tamoios, em direção ao litoral norte, encontravam trânsito intenso, mas sem registro de congestionamentos. Já quem viaja pela Rodovia Régis Bittencourt, em direção ao interior paulista, enfrentava lentidão na altura do quilômetro 330, região de Juquitiba, por causa do afunilamento de pista.   No Sistema Anchieta-Imigrantes, o motorista encontrava garoa e chuva mais forte em alguns trechos. Está em vigor o esquema 7 X 3 e a descida para a Baixada Santista deve ser feita pelas pista sul e norte da Via Anchieta e pela nova Imigrantes. O retorno a São Paulo acontece pela pista Rodovia dos Imigrantes.   Desde o início da operação do feriado prolongado da Proclamação da República e da Consciência Negra, já viajaram rumo ao litoral 95,8 mil carros. A previsão da Ecovias, que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, é de que pelo menos 570 mil veículos deverão passar pelas duas estradas nos próximos dias.   Aeroportos   Os aeroportos de Congonhas, na zona sul de São Paulo, e Internacional de Cumbica, em Guarulhos, operam sem restrições. A assessoria de imprensa da Infraero informou que a movimentação de passageiros é grande, mas os vôos não eram seriamente prejudicados.   No inicio desta manhã, em Congonhas, filas eram encontradas nos balcões principalmente da GOL e da TAM. Entre 6 horas, quando o aeroporto abriu, e 7 horas, dos 24 vôos previstos, três tiveram atrasos maiores do que uma hora e sete foram cancelados. Em Cumbica, desde a abertura, à zero hora desta quinta, até às 7 horas, dos 40 vôos programados, 10 tiveram atrasos superiores a uma hora e dois foram cancelados.   Capital   Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o trânsito estava normal na cidade por volta das 8 horas. Não foram registrados pontos de lentidão em toda a cidade. O único acidente aconteceu por volta das 6h30, na pista local da Marginal Tietê, na altura da Ponte Anhangüera, no sentindo Penha-Lapa. Um veículo capotou no trecho, deixando uma pessoa ferida e provocou a interdição da faixa da direita. O local já foi liberado.   Nesta quinta, o rodízio está suspenso em toda a capital paulista e os carros com placas de finais 7 e 8 podem circular livremente durante o dia. Apesar do feriado prolongado, o esquema voltará a ser adotado na sexta, 16, restringindo o trânsito os veículos com placas finais 9 e zero. Eles não poderão trafegar pelo centro expandido da cidade das 7 horas às 10 horas e entre 17 horas e 20 horas.   A capital paulista registrou, na véspera do feriado, 221 quilômetros de lentidão. O número alto, no entanto, não é considerado recorde pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), que toma como base as horas redondas. Para a CET, o recorde foi em 11 de outubro, com 220 quilômetros de lentidão às 19 horas. Na quarta, no mesmo horário, havia 204 quilômetros.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitoestradasferiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.