Estelionatária é presa vendendo falsos empregos para Copa e Olimpíada

Acusada de estelionato por vender falsos empregos para a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, Simone Neves foi presa segunda-feira no Rio, quando recebia R$ 1 mil de uma vítima.

, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2011 | 00h00

Passando-se por funcionária do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e da Petrobrás, Simone, que já tem passagem pela polícia por estelionato, cobrava até R$ 2 mil para agenciar os candidatos.

Segundo a polícia, ela inventava e-mails e conversas entre supostos funcionários do COB para dar mais veracidade ao esquema fraudulento. Os candidatos eram atraídos por salários de até R$ 30 mil e cargos com horário flexível.

Além da vítima que entregava o dinheiro, outras seis pessoas disseram que foram enganadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.