Estatuto do Nascituro é alvo de críticas e elogios nas redes sociais

O texto dá direitos ao embrião e cria incentivos contra o aborto

O Estado de S. Paulo

10 Junho 2013 | 15h11

SÃO PAULO - O Estatuto do Nascituro, aprovado na quarta-feira, 5, na Comissão de Finanças da Câmara, é alvo de debate nas redes sociais. "Fico indignado com quem cria coisas tão absurdas na política como o Estatuto do Nascituro, um absurdo e desrespeito à mulher", disse o usuário do Twitter @cassioraddatz.

O texto, que dá direitos ao embrião e cria incentivos contra o aborto, foi defendido, também pelo Twitter, por Matheus Praciano Sampaio: "Hoje a vítima de estupro tem 2 opções. Aborta ou cria a criança com os recursos que tem. O estatuto promove a criação de uma terceira opção. SE a vítima quiser gerar a criança ela poderá contar com o apoio do Estado para sustentá-la OU obrigar o criminoso (caso ele seja identificado) a pagar pensão, restando ainda possibilidade de entregar a criança para adoção. SE não quiser gerar, ainda é direito dela abortar."

Atos contra o estatuto estão sendo organizados em ao menos 11 cidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.