Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

'Estatizar garagens vai diminuir subsídio na passagem', diz Haddad

Prefeito decretou 12 áreas como utilidade pública para facilitar concorrência no próximo edital do transporte público de São Paulo

Edgar Maciel, O Estado de S. Paulo

06 Fevereiro 2015 | 13h27

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) disse na manhã desta sexta-feira, 6, que a desapropriação das garagens de ônibus na cidade de São Paulo vai ajudar a diminuir o valor do subsídio pago pela Prefeitura na passagem do transporte público. “Se nós tivermos mais competição, o valor pode cair e custar menos para os cofres públicos”, disse Haddad. Além dos 12 espaços 'estatizados', outras 8 garantes e 22 áreas de manobra devem passar para o comando do governo municipal até o fim de março.

Atualmente, a Prefeitura desembolsa um total de R$ 1,6 bilhão para as empresas de transporte da capital. Com as novas garantes públicas, esse valor cairia, mas o prefeito não confirma quanto seria a economia. Haddad também refuta que as garagens gerariam uma queda no preço da passagem, atualmente em R$ 3,50. “A mensagem para a população é que podemos imaginar um serviço melhor, que custe menos para a Prefeitura”, afirmou.

O secretário de Transportes, Jilmar Tatto, explicou que as demais áreas que ainda não passaram para o poder público devem ser decretadas até o fim de março. “A tendência é que as 42 áreas que atualmente sejam privadas estejam de posse do poder público até o fim do próximo mês. Assim a gente garante uma competição muito boa na licitação deste semestre”, disse.

Atualmente, as empresas são as empresas são as próprias donas das garagens onde estacionam, consertam e abastecem os veículos. Em uma nova licitação, a lógica é que novos concorrentes seriam prejudicados e ficariam em desvantagem, já que não possuem terrenos para colocar a frota. “ Se for para fazer licitação com as mesmas empresas, não é necessário abrir o edital. O nosso objetivo é dar condições aos empresários que quiserem vir para São Paulo, com um preço melhor, terem todas as condições”, afirmou o prefeito.

Mais conteúdo sobre:
Haddad passagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.