Estado quer parceria privada para fazer obra Dois projetos do Estado ficaram fora do pacote

Programas paulistas devem receber repasse de R$ 967 milhões, menos que Fortaleza, Salvador, Curitiba e Porto Alegre

O Estado de S.Paulo

25 Abril 2012 | 03h01

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse ontem que pretende fazer uma parceria público-privada (PPP) para a linha do monotrilho entre a capital e o ABC paulista.

A chamada Linha 18 do Metrô terá 20 estações, 19 quilômetros de extensão e capacidade para transportar 270 mil passageiros por dia. Deve custar, segundo a Secretaria de Transportes Metropolitanos, cerca de R$ 4 bilhões.

"Como são só R$ 400 milhões (do governo federal), R$ 1,2 bilhão de financiamento pela Caixa Econômica Federal e o resto do dinheiro o Estado vai ter de pôr, nós pretendemos fazer uma parceria público-privada", explicou o governador, após a solenidade do PAC em Brasília. / R.M.M. e T.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.