Estado de São Paulo vai criar passaporte turístico

Inicialmente serão confeccionados 200 mil documentos; projeto pioneiro de São Vicente troca visitas por brindes

Rejane Lima, O Estado de S.Paulo

21 Maio 2011 | 00h00

O governo do Estado de São Paulo vai lançar um passaporte turístico para as 67 estâncias paulistas. Em busca de turistas nas quatro estações, São Vicente lançou nesta semana o primeiro passo desse programa, com um instrumento de divulgação que premiará com brindes as pessoas que visitarem três pontos turísticos da cidade até abril do ano que vem.

De acordo com o secretário estadual de Turismo, Márcio França (PSB), o passaporte estadual está em fase de licitação e será lançado no segundo semestre. "As pessoas receberão selos para colar em um passaporte, conforme forem consumindo em restaurantes, hotéis e agências turísticas dessas cidades. Quando a pessoa completar R$ 1 mil, poderá trocar por um brinde", explica o secretário, que foi por duas vezes prefeito de São Vicente.

Inicialmente, serão confeccionados 200 mil passaportes em todo o Estado, que serão distribuídos nos pedágios e na rede credenciada. "Quem vai indicar os estabelecimentos que estarão credenciados para dar os selos são as prefeituras, sempre atendendo a critérios estabelecidos pela Secretaria de Turismo", explica, afirmando que em um segundo momento o passaporte deverá ser estendido para todos os municípios paulistas.

Segundo ele, os brindes serão oito tipos de miniaturas de animais da fauna estadual, de jesuítas e de bandeirantes. "Também vamos fazer 200 mil bonecos e o prazo de validade desses primeiros passaportes será até tudo se esgotar", disse ele, explicando que o projeto teve investimento entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões, mas que o retorno esperado em ICMS é de R$ 36 milhões.

Iniciativa. Em São Vicente, o investimento no passaporte municipal foi de R$ 20 mil e veio todo da iniciativa privada, por meio de publicidade no próprio impresso, que também contém informações e fotos de dez pontos turísticos. Em seis desses pontos, o turista recebe um carimbo comprovando sua visita. Com três carimbos, troca o passaporte por um brinde no centro. Os brindes são suvenires, incluindo um baralho com fotos da cidade. Inicialmente, foram confeccionados 5 mil passaportes. Em abril, será lançado um novo lote.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.