Estado de São Paulo tem menor registro de homicídios desde 1999

Taxa foi de 10,47 assassinatos por 100 mil habitantes; nos últimos 11 anos, houve queda de 70%

Efe

29 Janeiro 2011 | 14h14

SÃO PAULO - A taxa de homicídios no Estado de São Paulo chegou a 10,47 casos por 100 mil habitantes no ano passado, o menor registro da série histórica, assegurou neste sábado, 29, o governador Geraldo Alckmin.

"Tendo a maior população e a maior metrópole do País, estamos reduzindo os homicídios no Estado progressivamente desde 1999", disse Alckmin, citado pela Agência Estado.

Em 1999, a taxa de assassinatos para cada 100 mil pessoas em São Paulo era de 35,27, e nos últimos 11 anos foi registrada uma queda de 70,3%. O secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, atribui a redução das mortes violentas aos trabalhos de prevenção e investigação.

Em números absolutos, foram contabilizados 4.320 homicídios em 2010, o que corresponde a uma redução de 5,3% frente aos 4.564 casos do ano anterior. "Estamos abaixo da média brasileira, de 24,5 homicídios (por 100 mil)", acrescentou Alckmin.

O governador adiantou os dados que serão oficialmente divulgados na próxima semana pela Secretaria de Segurança Pública, durante homenagem às forças de segurança do Estado que contribuíram para resgatar vítimas das enchentes na região serrana do Rio de Janeiro, tragédia que já deixou 844 mortos.

Mais conteúdo sobre:
homicídios SP Geraldo Alckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.